quarta-feira, 27 de maio de 2020

LOU REED - 1992 - "MAGIC AND LOSS"
João Cândido Martins


Dia 5 do desafio feito pelo amigo David Bessa, para que nos próximos 10 dias eu poste 10 discos que influenciaram minha formação musical. 

Em 1992, Lou Reed lançou "Magic and Loss" - https://www.youtube.com/playlist?list=PLiN-7mukU_RH-rp3r8CiLT7i5LiEF8ela -, um difícil, triste e belo disco que tratava da morte de dois amigos próximos, vítimas de câncer. O disco vendeu bastante, apesar da temática pesada, mas não teve, claro, a mesma repercussão de clássicos como "Transformer" (72), "Berlin" (73) ou o ao vivo "Rock'n Roll Animal" (74). No começo dos anos 90, Lou Reed desfrutava o sucesso do disco "New York" (89), que emplacou alguns hits e, sustentado por isso, ele se deu ao luxo de fazer alguns trabalhos menos comerciais, e "Magic and Loss" foi um deles.

O disco alterna momentos enérgicos com outros mais depressivos, mas há espaço para canções alegres que criam um alívio entre um fundo do poço e outro. Um exemplo do clima que permeia o disco é a música "Sword of Damocles (Externally)" - todas as músicas do disco têm sub-títulos -, na qual Reed, citando o orador e filósofo romano Cícero, invoca o episódio de Dâmocles, aquele que poderia desfrutar de poder e prazer, mas teria de conviver com uma espada pendurada sobre seu pescoço. Lou Reed propõe uma analogia entre a anedota de Dâmocles e a situação do paciente de câncer, que para evitar o mal maior, precisa usar uma medicação que também lhe causa dores e atribulações. 


Destaque para a música título - "Magic and Loss (The Summation)" -, com seu "crescendo" final que explode num solo de guitarra anárquico que encerra o disco. À época do lançamento em 92, Lou Reed, como sempre, concedeu algumas entrevistas bem arrogantes em que se dizia uma espécie de Dostoiévski do Rock. Tomando "Magic and Loss" como base, ele não estava tão longe da verdade.
Conheci o disco quando estudava no cursinho em 92, por indicação da revista Bizz. Foi minha primeira experiência com rock que não fosse dos anos 60/70, mas com um cara que vinha daquele período. Não me arrependi.

Dorita (The Spirit) 1:07
What's Good (The Thesis) 3:22
Power And Glory (The Situation) 4:23
Magician (Internally) 6:23
Sword Of Damocles (Externally) 3:42
Goodby Mass (In A Chapel Bodily Termination) 4:25
Cremation (Ashes To Ashes) 2:54
Dreamin' (Escape) 5:09
No Chance (Regret) 3:15
Warrior King (Revenge) 4:27
Harry's Circumcision (Reverie Gone Astray) 5:29
Gassed And Stoked (Loss) 4:18
Power And Glory Part II (Magic - Transformation) 2:57
Magic And Loss (The Summation) 6:39
















Sem comentários:

Publicar um comentário