terça-feira, 26 de maio de 2020

AMOR
João Cândido Martins

A Flavia Saut me lembrou dessa música que compus ali por 98 ou 99, quando eu tocava na banda Nefelibatas. Os acordes se perderam, mas restou a letra. A foto foi tirada no bosque que ficava nos fundos da casa do Santi Walcir, no Bom Retiro. Em pé, Ades Nascimento, eu à esquerda, ao fundo Giuliano Andreso (1976-2018) e à direita, a Flávia. Um dos melhores períodos da minha vida.


Amor (Letra e Música: João Cândido Martins)

Amor é algo que se busca
Em veredas e fontes distantes
Em sina insana e tonta
Quando se encontra
Amor é coisa que ofusca
Labareda incandescente e constante
Amor não se diz em voz alta
É coisa incauta que num salto
Transcende
Transpira
E traduz
A aspereza de qualquer asfalto
A insustentável leveza da luz





Sem comentários:

Publicar um comentário